Menu
  • galeria@zildafraletti.com.br
  • + 55 41 3026-5999 + 55 41 99164-2882
  • Zilda Fraletti

    Av. Batel, 1750 – lojas 08, 10 e 12

    Design Center – Batel

    CEP: 80.420-090

    Curitiba – PR – Brasil

  • galeria@zildafraletti.com.br
  • + 55 41 3026-5999 + 55 41 99164-2882
  • Zilda Fraletti

    Av. Batel, 1750 – lojas 08, 10 e 12

    Design Center – Batel

    CEP: 80.420-090

    Curitiba – PR – Brasil

Galeria Zilda Fraletti

Zilda Fraletti

A Galeria - histórico

Primeira Galeria de Arte Contemporânea de Curitiba, atua no mundo das artes visuais há 33 anos. Ao longo deste período tem realizado grande número de exposições de artistas locais, nacionais e estrangeiros, cursos de história da arte contemporânea e workshops. Representa artistas nacionais e internacionais já consagrados, mas mantém a preocupação de incentivar artistas emergentes com trajetórias consistentes. Desde o início, leva a arte além do espaço da galeria, promovendo uma maior interação entre artistas, colecionadores e amantes da arte. Tem tido participação nas Bienais de Curitiba e acompanhado seus artistas em exposições fora do Brasil. A galeria possui em seu acervo pinturas, gravuras, desenhos, fotografias, esculturas, vídeos.
Zilda Fraletti graduou-se em Psicologia, mas seguiu o caminho das artes. Morou em Londres, onde conviveu com vários artistas plásticos e aprofundou seus estudos sobre o tema. Iniciou suas atividades ligadas às artes plásticas em 1984 em Curitiba – PR, organizando grupos de amigos para aquisição de obras de arte. Em São Paulo abriu um escritório de arte, entre 1985 e 1990. Em 1995, abriu a primeira galeria de arte contemporânea de Curitiba. Realizou grande número de exposições de artistas locais, nacionais e estrangeiros, cursos de história da arte contemporânea e workshops. Tem como foco promover a arte contemporânea de qualidade, sempre com a preocupação de incentivar novos talentos e levar a arte para fora da galeria, promovendo uma maior interação entre o público e os artistas. Lançou vários livros relacionados às artes. Participou da 3ª Bienal de Fotografia de Curitiba (1996) e da 20ª Bienal Internacional de Curitiba (2013 e 2015). Tem levado artistas de sua galeria para exposições fora do Brasil. Foi presidente do Núcleo Paranaense de Decoração, entre dezembro de 2008 e junho de 2011 e possui uma coluna sobre arte na revista virtual LUSH.

2017
– "Arte de Bordar, Arte de Re-Ver Arte", Elisa Lobo.
– Workshop "Corpo, Mente e Desenho", André Mendes.

2016
– " Ferramentas Para Entender Arte Contemporânea", palestra com Julie Belfer, consultora de arte
– "A Cor Eletrônica Enquanto Veladura Plástica", Marcelo Paciornik.
– "Preview London", Juliane Fuganti e Marcelo Conrado. Mostra das obras que os artistas expõem na Gallery 32, da Embaixada do Brasil em Londres. Curadoria e texto de Maria José Justino.
– "Beyond The Image" Juliane Fuganti e Marcelo Conrado.
– "Color Shaped My Heart", Eduardo Bragança.

2015
– “A Partir da Fotografia”, Ana Bellenzier, Biel Carpenter, Charly Tecchio, Eduardo Freitas, Mauricio Vieira e Tom Lisboa. Curadoria de Juliane Fuganti
– José Gonçalves, "Meu Mundo Recortado"
– Exposição total, integrante do circuito de galerias da Bienal Internacional de Curitiba -André Mendes, Annette Starbek, Cristina Jardanovsky, Eduardo Freitas, Julia Ishida, Juliane Fuganti, Laura Miranda, Mônica Infante, Samuel Dickow. Curadoria de Keila Kern
– Galerias e mercado de arte - Workshop na Haus, Gazeta do Povo, Zilda Fraletti e André Mendes
– Mariana Canet, Fotografias - Torriton Patio Batel

2014
– Zimmermann, “Criador de Atmosferas”- exposição comemorativa aos 30 anos de atividades da galeria
–África – “Tradição e Ruptura” - Esculturas e objetos de arte africana.
– Erwin Zaidowicz, “Modularidade/a dimensão”
– Mariana Canet, Movimento e o Tempo

2013
– Exposição de Facsímiles de M.C.Escher, 16 imagens selecionadas entre as mais apreciadas do artista holandês, impressas em edição limitada e carimbadas com o selo de autenticidade da Fundação M.C.Escher, detentora dos direitos autorais sobre a obra do artista
A Galeria é a representante oficial exclusiva no Brasil.
– Elisa Lobo, Bordando a História da Arte
– Exposição de Facsímiles de M.C Escher – Santa Mistura, Joinville, SC
– Plano e Relevo – Andréia Las, Dulce Osinski, Glauco Menta, Juliane fuganti, Marcelo Conrado, Teca Sandrini. Curadoria Antonio Carlos Suster Abdalla. Exposição integrante da XX Bienal Internacional de Curitiba

2012
– Carlos Eduardo Zimmermann, monoprints
– Marcelo Paciornik, “Brincando com Anjos e outras imagens pintadas a óleo”
– Participação na Berliner-Liste- Feira de Arte Contemporanea de Berlim - Annette Skarbek, Juliane Fuganti, Marcelo Conrado.
– Sérgio Póvoa Pires, “Psyche”. Aquarelas. Participação de Alexandre Linhares, que criou um vestido com tecido aquarelado e de Dudu Montani, que criou a cadeiraLeve, com imagem criada pelo artista

2011
– Carlos Eduardo Zimmermann, “Dia das Mães com Arte”
– Wilson Pinto, “Explosões”
– André Mendes
– Carlos Eduardo Zimmermann, Juliane Fuganti, Simone Tanaka e Ana Serafin, “Arte e Jóia na Saad”
– “Equivalentes a Stieglitz”, com curadoria de Marco Antonio Portela – Semana da Foto de Curitiba
– Parceria com a 6ª VentoSul – Bienal de Curitiba
– Livro e Exposição de Karlos Richbieter – GRAFISMOS – cópias e deformações divertidas
– Raphael Langowski, pinturas
– Sampaio, "Todas ou Nada”

2010
– “1ª Mostra de Arte San Remo” – Exposição com os artistas Carlos Eduardo Zimmermann, José Gonçalves, Juliane Fuganti, Marcelo Conrado
– Simone Tanaka, “Diálogo de Olhares”
– Juliane Fuganti e Laura Miranda, “Zênite”
– “50 anos no ar – A Trajetória da TV no Paraná” – Secretaria de Estado da Cultura do Paraná

  • Curadoria da exposição fotográfica em homenagem às cinco décadas da televisão no Paraná, sob a ótica de cinco fotógrafos paranaenses: Orlando Azevedo (década de 1960), Vilma Slomp (1970), Nego Miranda (1980), Marcelo Dallegrave (1990) e Pedro Nossol (primeira década do século 21)

2009
– Carlos Eduardo Zimmermann e Enio Lippmann, “Universo compartilhado”
– Juliane Fuganti e Marcelo Conrado, “El Color de La Memoria” – Casa do Brasil Madri (Espanha)
– José Gonçalves, “Aflorando Memórias”

2008
– Curadoria da exposição “Contemporâneos Paranaenses”, no Espaço Cultural Brasil Telecom, com os artistas plásticos Dulce Osinski, Glauco Menta, Juliane Fuganti, Laura Miranda, Marcelo Conrado
– Assessoria à realização da exposição “Memória Urbana”, dos artistas Juliane Fuganti e Marcelo Conrado, no Museu Alfredo Andersen Curitiba, e na Galeria Chiado D’Arte, em Lisboa
– Ana Serafin, “Séries” – realizada no Espaço Cultural Vita Batel, Curitiba-PR
– Índia Filipin, “Contrastes” – realizada no Espaço Cultural Vita Batel, Curitiba-PR
– Osmar Carboni, “Devaneios III” – realizada no Espaço Cultural Vita Batel, Curitiba-PR
– Jô Sampaio, “De alto astral, vou colorir o Hospital” – realizada no Espaço Cultural Vita Batel, Curitiba-PR
– Adriana Brzezinska, “Corpos líquidos e sólidos” – realizada no Espaço Cultural Vita Batel, Curitiba-PR

2007
– Janete Mehl, “Espelho D’água” – exposição e lançamento do livro
– Akiko Miléo e Cláudia de Lara, “(Re)velações” – realizada no Espaço Cultural Vita Batel, Curitiba-PR
– Elisiane Corrêa e José Mianutti, “Do Limite à Liberdade” – realizada no Espaço Cultural Vita Batel, Curitiba-PR
– Nina Rosa, “Obras recentes de Nina Rosa”, realizada no Espaço Cultural Vita Batel, Curitiba-PR
– Felipe Scandelari, Irani Spiacci, Sabine Feres: “Três Visões Contemporâneas” – realizada no Espaço Cultural Vita Batel, Curitiba-PR
– Ana Serafin, Christina Araújo, Elisiane Corrêa, Giselma Cerqueira, Marilene Zanchet, Marlene Stamm, Michele Bruniera, Nina Rosa e Paulo Carapunarlo: “Coletiva de Verão” – realizada no Espaço Cultural Vita Batel, Curitiba-PR
–Exposição e lançamento do livro de Rita Soliéri Brandt – “Antares”

2006
– Curadoria da exposição “Retrospectiva de Suene Santos”, no Espaço Arte e Cultura Brasil Telecom, Curitiba-PR
– “África Negra”, em parceria com Design Center Batel e Mundo Étnico (máscaras, estatuetas, tecidos, potes, e outros objetos da África Subsaariana)
– Início de uma parceria com o Hospital Vita Batel, realizando exposições temporárias no “Espaço Cultural Vita Batel”, idealizado dentro do conceito de humanização do ambiente hospitalar
– “Estela Sandrini, Guita Soifer e Juliane Fuganti”, realizada no Espaço Cultural Vita Batel, Curitiba-PR

2005
– Simone Tanaka, “Transparescências”
– Christina Araújo, “Mudança de Estação” – pinturas e fotografias
– André Malinski, Armando Merege e Marlon de Azambuja, “anilina merege marlondeazambuja”

2004
– Raphael Langowski, Jazz- no Full Jazz Hotel (semana comemorativa do 1º aniversário)
– Carlos Túlio e Juliane Fuganti, Exposição do “Projeto 797″ em Curitiba e em Nova Iorque, na Galeria Art at Format, no Soho
– Richard Gallo, “Arte em vidro”

2002
– Michele Bruniera, “Avesso”
– Fernando Velloso, “O seguro exercício da forma e da cor”
– Entre 1995 e 2002 – exposições de novos artistas no Espaço Cultural Mc Donald’s Batel, onde expuseram cerca de 70 artistas

2001
– Estela Sandrini, “Nem tudo é revelado” e Juliane Fuganti, “O visível e o invisível”
– Gilberto Salvador, “Memórias visuais”
– Erasto Eiras e Cida Colombo, “Um olhar sobre a beleza feminina” – Exposição de fotografias

2000
– M.Cavalcanti, “Símbolos da Raça”
– José Antonio de Lima, “Ferramentas e Armas”
– Walton Hoffmann, Ana Durães, Manfredo Souzanetto e Mônica Barki (Brasil), Maria Causa, Márcia Schvartz e Alfi Vivern (Argentina) e Jose Franco (Cuba): “Olhar Contemporâneo, Mirar Contemporáneo”

1999
– Carlos Vergara, Gilberto Salvador, Marcello Nitsche e Emanoel Araújo e fotos de Mario Cravo Neto
– Inauguração da nova sede da galeria
– Glauco Menta, “Pop Art”

1998
– “Arte com a bola toda” - coletiva no Espaço Cultural Shopping Muller
– Juarez Matter - “Flores são para todos”
– Walton Hoffmann “Originais”

1997
– Suene Oliveira Santos – Exposição organizada em parceria com o Centro Cultural Brasil-Espanha
– Jussara Age – “Individual 97″
– M.Cavalcanti - “Os Trabalhos e os Dias”

1996
– Aldemir Martins, Carlos Scliar e Cláudio Tozzi, “Pinturas Recentes”
– “Luiz Áquila e suas pinturas em Curitiba”, exposição paralela às que o artista realizou no MAC-PR e no Museu Alfredo Andersen
– Flávio Scholles, “Uma Aldeia e sua Universalidade”
– Gilberto Salvador, “30 Anos de Pintura”
– Burle Marx, exposição de gravuras inéditas
– Lucia Chiriboga, Xavier Lucas e Gloria Pedraza - participação na 3ª Bienal Internacional da Fotografia Cidade de Curitiba

1995
– Aldemir Martins, “Um Gravador Brasileiro“ – gravuras inéditas
–Sonia Menna Barreto, “Minúcias em Surrealismo” – serigrafias
– “Carybé”, serigrafias inéditas

1992
– Celina Lisboa, exposição de Esculturas

1990
– Luiz Barth, “Gravuras de 1970-1990”

1989
– Carlos Eduardo Zimmermann, mostra de pinturas
– Paulo Segall, mostra de tapetes contemporâneos
– Silvio Oppenheim, mostra de pinturas

1984 a 1988
– Início das atividades, organizando grupos de consórcio para aquisição de obras de arte, com reuniões mensais, onde se apresentavam assuntos variados relacionados ao mundo das artes e os artistas conversavam com os participantes. Nestes anos, foram adquiridas em torno de 500 obras de artistas como Carlos Scliar, Zimmermann, De Bona, Celso Coppio, Álvaro Borges, Juarez Machado, Antonio Maia, Enio Lippmann, Ruben Esmanhotto, Silvio Oppenheim, Armando Merege, entre outros.